Bênção Matrimonial

1. Que é a bênção matrimonial?

No of√≠cio da b√™n√ß√£o matrimonial o casal coloca seu matrim√īnio sob a orienta√ß√£o da palavra e da b√™n√ß√£o de Deus.¬†Compromete-se a levar uma vida matrimonial em f√© e amor, indissol√ļvel, conforme a vontade de Deus.

2. Quando realizamos a bênção matrimonial?

Quando os nubentes estão habilitados РRealizamos a bênção matrimonial de pessoas habilitadas pela lei civil. Quando não for o caso, Tomamos as providências necessárias para que a união matrimonial seja registrada conforme a lei. Ambas as pessoas, ou um delas, devem ser membros de nossa igreja.

3. Como nos preparamos?

Em cursos para noivos ou no diálogo pré-nupcial РEm cursos para noivos ou no diálogo pré-nupcial recebemos preparo para nossa vida matrimonial. Inteiramo-nos também do significado e do desenrolar do rito da bênção matrimonial, o qual deve ser solicitado com a devida antecedência.

4. Onde se realiza a bênção matrimonial?

Na reunião com os irmãos e as irmãs РA bênção matrimonial tem caráter de culto. Por isso se realiza na reunião com os irmãos e as irmãs. Ela é dirigida pelo pastor ou pela pastora ou por alguém incumbido desta tarefa.

5. Quando pode ser negada a bênção matrimonial?

Quando contraria a mensagem crist√£ – O presbit√©rio pode negar a realiza√ß√£o da b√™n√ß√£o matrimonial, quando solicitada sob condi√ß√Ķes que contrariem a mensagem crist√£ ou venham em seu preju√≠zo.¬†Quando n√£o h√° base legal – Negar√° a realiza√ß√£o da b√™n√ß√£o matrimonial quando o casal n√£o estiver habilitado para o casamento pela lei civil, quando h√°, por parte de um deles,¬†compromissos n√£o resolvidos de um v√≠nculo anterior, e quando nenhum dos dois √© membro participante da comunidade.

6. Que fazer quando um dos nubentes é de outra igreja cristã?

Facilitar a tomada de decis√£o – √Č desej√°vel, sem d√ļvida, para a plena comunh√£o de vida¬†e a educa√ß√£o dos filhos, que ambos os c√īnjuges perten√ßam √† mesma igreja.¬†Por isso o casal, antes de contrair matrim√īnio, devem informar-se sobre o que une as duas igrejas e o que as distingue. Assim poder√£o decidir em que igreja querem participar.¬†Quando n√£o chegam a optar por uma das igrejas √© necess√°rio que encontrem uma maneira aut√™ntica de viver sua f√© crist√£ em seu meio ambiente, no conv√≠vio do dia-a-dia, aceitando e levando a s√©rio a f√© e o modo de crer do outro. A comunidade deve acolh√™-los nesta op√ß√£o.¬†Quando um dos dois, pertencente a outra igreja crist√£, o solicita, pode-se convidar o ministro desta para realizar a b√™n√ß√£o matrimonial em conjunto.

7. Qual a situação de pessoas divorciadas?

A pessoas sinceras Deus concede um novo in√≠cio sob a sua b√™n√ß√£o – Conforme a vontade de Deus, o matrim√īnio √© indissol√ļvel.¬†Em caso de conflito matrimonial deve haver aconselhamento pastoral, visando o reconhecimento de culpa e a experi√™ncia de perd√£o e reconcilia√ß√£o.¬†Reconhecemos, no entanto, que as pessoas podem falhar no cumprimento da vontade divina. Neste caso √© dever nosso manifestar-lhes o perd√£o concedido pelo amor de Cristo. Ele alivia a consci√™ncia atribulada e fortalece para um novo come√ßo.¬†A realiza√ß√£o da b√™n√ß√£o matrimonial pode ser concedida a pessoas divorciadas, quando confessada a culpa, assumidas as conseq√ľ√™ncias do v√≠nculo desfeito e quando constatada a seriedade de um novo compromisso matrimonial.

8. Como proceder no caso de pessoas separadas?

Aconselhar e orient√°-las a legalizar a sua uni√£o – Por n√£o estarem habilitadas ao casamento civil, a b√™n√ß√£o matrimonial n√£o pode ser concedida a pessoas separadas.¬†√Č dever nosso, no entanto, manifestar, tamb√©m √†s pessoas separadas, o amor de Cristo. Ele supera o fracasso humano.¬†Para possibilitar-lhes um novo come√ßo, queremos levar a s√©rio sua decis√£o por um novo compromisso matrimonial, orientando-os no sentido de procurar a legaliza√ß√£o de sua uni√£o.

9. Como tratar as situa√ß√Ķes especiais?

Damos assist√™ncia para um novo come√ßo – Em casos onde um casal √© impedido de realizar o casamento civil, devido a fatores que n√£o s√£o da sua responsabilidade, sua uni√£o pode receber a b√™n√ß√£o da igreja.¬†Cabe ao presbit√©rio analisar, avaliar e decidir, de caso para caso, se podem receber a b√™n√ß√£o, conforme as orienta√ß√Ķes da igreja.

10. Como proceder quando um dos nubentes pertence a uma religi√£o n√£o crist√£?

Expressando seu apoio – Quando um dos nubentes √© membro participante da igreja e o outro – que n√£o √© crist√£o ‚Äď consente, a comunidade pode realizar a b√™n√ß√£o matrimonial.¬†Expressa, dessa maneira, o apoio e acompanha um de seus membros, num momento importante da vida, pedindo a Deus que mantenha unido o casal em alegrias e pesares.

(Fonte: “NOSSA F√Č – NOSSA VIDA”)

Facebook

Get the Facebook Likebox Slider Pro for WordPress